Inicial Institucional Empresa Candidato Vagas Anunciadas
Antes de traçar metas para 2012, investigue os erros de 2011

Por Heloísa Noronha

Colaboração para o UOL

A cena se repete a cada final de ano: a esperança nos leva a traçar metas para os 365 dias em branco que se aproximam. Fazer dieta, trocar de emprego, viajar, estudar, conhecer o grande amor, comprar um carro... Traçar resoluções de ano-novo é um exercício de autoconhecimento, pois os objetivos nos ajudam a definir nosso papel no mundo. E não são poucas as pessoas que escrevem os desejos no papel, como se a listinha tivesse poderes mágicos. Mas muitos se esquecem das promessas antes de o Carnaval chegar. E boa vontade não basta.

“Muita gente promete o que sabe que não conseguirá cumprir. Insiste em acreditar em coisas que não fará e planeja aquilo que não tem capacidade para executar. É o auto-engano: mentiras que contamos para nós mesmos”, diz a psicóloga Angélica Amigo, de São Paulo. É bom, portanto, tirar da mente as metas irreais, principalmente as que envolvem números. Em vez de planejar perder 20 kg ou quitar as dívidas em seis meses, que tal traçar objetivos mais realistas, como emagrecer um quilo ou quitar uma dívida por mês?

É fundamental posicionar-se de uma forma diferente para que as mudanças aconteçam. “Preste atenção nas promessas e nos erros que vêm se repetindo com o passar dos anos. Repare nas queixas, nas cobranças... Considere os hábitos repetitivos de sua própria vida", diz Angélica. Se os erros não forem reconhecidos e transformados, dificilmente uma mudança ocorrerá.

Alguns objetivos ficam paralisados, simplesmente, porque desperdiçamos tempo. Quem se propõe a ler um clássico por mês, por exemplo, não o fará se ficar horas diante da televisão. Por outro lado, há quem espere que os outros digam o que deve ser feito ou mudado, pois é bastante cômodo permanecer inerte, uma vez que a pessoa não se responsabiliza se alguma coisa sair errado. Lembre-se: quando passamos a viver de acordo com o que tem sentido para os outros, abrimos mão do que é importante para nós.

Para que mudanças aconteçam, o compromisso tem de ser com a verdade. Não adianta tentar se enganar ou ficar mudando de acordo com o contexto e ainda se justificando. É fácil se iludir e fantasiar que está progredindo. Para orientar-se, perceba suas verdadeiras possibilidades de realização e, para isso, às vezes, é necessário reconstruir-se. “É importante ver um sentido na própria mudança, pois quando não dá mais para mudar uma situação, somos desafiados a mudar a nós mesmos”, diz Angélica Amigo.

Dez passos realizar seus sonhos em 2012

Questione
Segundo a psicóloga Marta Rita Leopoldo, de São Paulo, é importante trocar “O que eu quero?” para “Como eu posso conseguir o que eu quero?” ou, melhor ainda, “O que eu vou fazer para conseguir o que eu quero?”. “Quando você pensa em estratégias para obter o que deseja, o cérebro, imediatamente, começa a acionar mecanismos para isso se tornar realidade", afirma Marta, que é pós-graduada em neuropsicologia.

Planeje
"No caso de desejar trocar de emprego, defina suas prioridades”, diz a coach executiva Janaina Manfredini, de Santa Catarina. Avalie: será que você quer somente sair de onde está ou mudar totalmente de carreira? Qual salário inicial almeja? E quanto quer ganhar depois de dois anos? Prefere ingressar em uma empresa menor para ocupar um cargo de chefia ou em uma multinacional, que vai fazer diferença no currículo?

Desligue o automático
As pessoas têm o hábito de agir de acordo com uma ação. Apenas reagem, em vez de tomarem uma atitude. Seja racional ao tomar decisões e avalie de maneira equilibrada o padrão dos resultados que pode obter.

Agradeça
Seja qual for a sua crença e a porção de esforço que coloque no caminho rumo às suas metas, agradeça cada pequena conquista do dia a dia. Pode ser um relatório bem feito, uma nota boa em um exame e até mesmo ter acordado mais cedo para caminhar. Ainda que você não seja apegado à religião, é uma maneira de enxergar melhor o que há de bom na sua rotina.

Perdoe os erros
Uma vez que você já sabe por quê seus objetivos ainda não foram alcançados, "honre as burradas que cometeu em 2011, 2010, 2009... E aprenda com cada uma delas", diz Janaina Manfredini, coach executiva. Ninguém é perfeito, portanto, perdoe-se pelas mancadas do passado e siga em frente.

Duas decisões por dia
"É comum que as pessoas procrastinem decisões. Muitas vezes a avaliação excessiva de detalhes cria uma sensação de sobrecarga ou sufoco, incentivando a pessoa à inércia", explica o coach Rodrigo Batalha, de São Paulo. O fato de colocar em prática duas resoluções por dia tira, a curto prazo, um grande peso das costas e dá fôlego novo para outros objetivos.

Faxine a vida
É muito comum acumular tanto coisas materiais quanto emoções e pensamentos ao longo do ano (e da vida). Reorganize os armários da casa toda, retirando tudo que você não precisa mais, e venda, doe ou jogue fora. “Arrume a bagunça mental reavaliando projetos que ficaram pela metade, eliminando compromissos dispensáveis da sua agenda e restringindo o contato com pessoas negativas que sugam a sua energia", afirma a coach de saúde integrativa Melissa Setúbal.

Positividade
Muita gente adora se preocupar com fatos irreversíveis ou que necessitam de ações. “No entanto, as preocupações são como cavalos de balanço: elas te dão o que fazer o dia todo, mas você nunca sai do lugar. Portanto, seja positivo e aja, em vez de esperar criando estados emocionais enfraquecedores", diz o coach Rodrigo Batalha.

Descanse
"Diante do stress e da pressão que essa época do ano costuma causar, adiantar as férias ou prolongar o fim de semana pode ajudar a dar um novo fôlego, que pode ser essencial para começar as mudanças”, diz Ana Maria Ferraz de Campos, instrutora da Sociedade Brasileira de Programação Neurolinguística (SBPBL).

Mexa-se
Um bom condicionamento físico é um excelente aditivo à autoestima e à autoconfiança. Durante a atividade física, o organismo libera endorfinas, neurotransmissores responsáveis pela sensação de prazer e de bem-estar – duas palavrinhas essenciais para nos sentirmos motivados. Escolha algo que tem a sua cara. Pode ser até uma simples caminhada –segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), caminhar durante 30 minutos, no mínimo três vezes por semana, traz benefícios à saúde do corpo e da mente.


Publicação: 10/01/2012 16:47:26
Copyright © STAFF'S. Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.
Versão 1.0 - desenvolvido por MEDsistemas.