Inicial Institucional Empresa Candidato Vagas Anunciadas
Será que mudar de emprego é a resposta para aqueles que não gostam do chefe?

 

Por Viviam Klanfer Nunes

 

SÃO PAULO – No desenvolvimento da carreira, os profissionais se deparam com diversos tipos de barreiras. Os chefes, por exemplo, usualmente são citados como limitadores de carreiras. Mas, se você não se dá bem com seu chefe, será que vale a pena procurar outro emprego?

A coach Susana Azevedo é bem clara, ao dizer que mudar de emprego por conta do chefe deve ser a última opção. Lembrando que procurar outra organização não é garantia de que o profissional encontrará o chefe dos sonhos. Então, o que fazer?

Em primeiro lugar, o profissional precisa identificar claramente qual o problema que possui com o chefe. Ele exige demais de você? Liga no seu celular durante o final de semana? Não aceita suas opiniões? Cada caso é um caso, e sempre é possível tomar algumas atitudes antes de pensar em mudar de empresa.

Educando seu chefe
De acordo com Suzana, há diversas formas de "educar" seu chefe, fazendo com que ele deixe de ser uma pessoa desagradável. E o melhor caminho para isso é por meio da comunicação. Por exemplo, nos casos em que ele sempre entra em contato em horário fora do expediente cobrando alguma coisa, o profissional deve se posicionar, informando que aquelo não é o momento e que ele está com a família, por exemplo.

Se você não gosta do seu chefe, pois ele nunca lhe dá um feedback, a resposta pode ser bastante simples: peça o feedback. Para a coach, muitos profissionais reprovam seus chefes, pois esperam coisas com as quais a liderança nem sempre está preocupada. Na prática, é importante que o profissional não ache que ele é o centro do mundo e, se quiser alguma coisa, precisa sentar e conversar.

Além disso, é preciso avaliar por que você reprova seu chefe. “Os profissionais precisam ser inteligentes, pensando em formas de resolver o problema”, diz a coach. A sugestão, portanto, é observar qual o problema e avaliar uma maneira de mudar.

Lembre que tudo pode se transformar em um grande ciclo vicioso e, se ninguém mudar ou der o primeiro passo, tudo vai continuar igual. E o profissional não deve ter medo de dar esse passo, mesmo porque, se o problema persistir, isso só vai limitar seu crescimento profissional. Suzana ainda aconselha os profissionais a contarem com a ajuda de outras pessoas.

Avaliar o mesmo problema sob diversas perspectivas também é útil. Às vezes, você pode estar lidando com um problema que considera grande, mas outro colega pode achar uma resposta simples, simplesmente pelo fato de não estar envolvido na questão.

Quando vale pedir demissão?
Se você não se dá bem com seu chefe, é possível contornar essa situação e mudar o jogo. Porém, há algumas situações em que realmente não vale a pena continuar na empresa. Para a coach, buscar outro emprego é uma opção válida quando os valores do profissional não combinam com os do chefe.

Questões éticas e de valores são mais complicadas e, dependendo do que estiver acontecendo, não há outra alternativa. Mudar de emprego também faz sentido quando a empresa como um todo já não oferece mais as oportunidades que você está buscando para sua trajetória profissional.

 

Publicação: 15/03/2012 12:29:48
Copyright © STAFF'S. Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.
Versão 1.0 - desenvolvido por MEDsistemas.